Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • 969 903 665

Pânico

As pessoas evoluíram e sobreviveram através da reação de ataque-fuga, é a maneira que o corpo tem de responder ao perigo. No entanto, na sociedade moderna, e nas grandes cidades, existem poucas possibilidades de um leão aparecer à porta da nossa casa.

Na sociedade atual, o perigo é mais simbólico do que real. A mente humana é complexa, e tem a capacidade de "representar" o perigo parecendo autêntico, "palpável", como se fosse real. Para uma pessoa um ataque de pânico pode começar quando estão no metro rodeados por uma multidão imaginando que não vai poder respirar ou fugir; ou de ficar parado numa ponte no meio do trânsito. Para outra pessoa, o que desencadeia o ataque de pânico pode ser a necessidade de tomar uma decisão importante muito rapidamente. Podem ser ameaças abstractas, no entanto podem ser vividas tão intensamente como se tivéssemos um leão pela frente.

A ameaça está nos seus próprios sentimentos. A atenção está focada no mundo interno. Pensamentos como "eu vou morrer", "vou enlouquecer", são pensamentos assustadores que desencadeiam o próprio mecanismo de alarme.

No entanto, não há um único caso em que alguém morreu devido a um ataque de pânico. A psicoterapia pode fazer uma grande diferença, explorando e identificando os aspectos que desencadeiam o ataque, permitindo expressar os intensos e dolorosos sentimentos vividos. Se gostaria de falar com alguém sobre os seus ataques de pânico, por favor, pode entrar em contato comigo pelo telefone: 969 663 765 ou por email para consultó[email protected] .

 Sintomas de Pânico

falta-ar

Falta de Ar

Sabia que grande parte dos Ataques de Pânico estão intimamente ligados com a forma como respiramos? A respiração saudável consiste num equilíbrio entre respirar oxigênio e expirar dióxido de carbono. Na hiper-ventilação este equilíbrio é perturbado porque a pessoa respira muito rapidamente, expirando mais do que inspira, levando a uma rápida redução no dióxido de carbono no corpo, causando o estreitamento dos vasos sanguíneos que fornecem sangue ao cérebro. Esta redução no fornecimento de sangue leva a outros sintomas como tonturas e formigueiro nos dedos. A hiper-ventilação extrema pode levar a perda de consciência.

despersonalizacao

Despersonalização

Sentimentos intensos e recorrentes de estar separado do próprio corpo e dos seus pensamentos. Podendo sentir-se incapaz de controlar o próprio corpo.

tonturas

Tonturas

Quando falamos de tonturas no caso do pânico falamos de duas coisas. Dum intenso medo de perder o controle, neste caso a consciência. E medo de parecer estranho ou vulnerável. Estes sentimentos desencadeiam uma espiral ansiosa que intensifica as sensações corporais.

desrealizacao

Desrealização

Quando uma pessoa vive um episódio de desrealização sente-se como se fosse um observador da sua própria vida. Pode sentir-se ela mesma e o mundo como irreais, como se estivesse num sonho ou num filme.

Outros Sintomas

Palpitações

Sensação de desmaio

Medo de perder o controlo, enlouquecer ou de morrer

Dor no peito

Tremores

Náuseas 

Suores

Calafrios ou calor

Pânico com Agorafobia

As pessoas que já tiveram ataques de pânico antes, tendem a evitar as situações em vez de as encarar, evitando espaços públicos, como centros comerciais, transportes públicos, ou qualquer lugar onde se reúnam pessoas. Esta evasão pode levar a agorafobia. Como resultado, as pessoas tendem a sentir-se seguras apenas num mundo muito restrito, controlado permanecendo inquietas com o medo de vir a passar por outro ataque de pânico.

Temas Relacionados: