Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
  • 969 903 665

Luto

Como é que cada um realmente lida com a perda? A primeira dificuldade é entendê-la. De um dia para o outro somos forçados a aceitar que a pessoa que amamos simplesmente desapareceu! Enfrentar a dura realidade de reconhecer que nunca mais seremos capazes de falar com ela, tocar-lhe, dizer-lhe o quanto gostamos dela. Tudo parece demasiado devastador e inacreditável.

Todos nós temos diferentes maneiras de reagir à perda e fazer o luto de diferentes maneiras; chorar inconsolavelmente ou recordar as histórias engraçadas. A verdade é que não há um certo ou errado e muitas vezes em situações extremas na vida, nós não nos conhecemos a nós mesmos e não sabemos como vamos reagir. O que é realmente importante é que, independentemente de como podemos escolher demonstrar a nossa dor às outras pessoas, podermos quando estivermos sozinhos, ser capazes de ser honestos e nos permitir a ter o tempo e o espaço necessário para viver todos os sentimentos de dor, decepção, vazio, raiva, culpa ou revolta.

A Psicoterapia é uma mais valia, na medida em que é um espaço onde o paciente pode expressar a sua dor, ao mesmo tempo que promove o desenvolvimento de mecanismos internos que permitem superar as fixações ou bloqueios, com vista à aceitação da perda e a um reposicionamento na realidade.

Se gostaria de falar sobre o seu Luto, pode sempre ter um esclarecimento inicial através do 969 903 665 ou enviar um e-mail para [email protected]. É gratuito e terá a oportunidade de colocar as suas questões e perceber se a Psicoterapia é indicada para si.

 Tipos de Luto Patológico

Luto Excessivo 

Quando a  pessoa enlutada sente a experiência intensamente e de forma incapacitante, recorrendo a condutas desadaptativas (delírios, alucinações ou dissociação).

Luto Inibido 

Em casos que, apesar da pessoa ter tido uma reacção emocional na época da perda, tal parece não ter sido suficiente. Percebe-se depois que a pessoa apresenta sintomas de luto em relação a uma perda subsquente (por exemplo, as “reacções de aniversário”).

Luto Crónico 

Quando há uma duração prolongada, não se perspectivando um término.

Luto Mascarado

Ocorrem em pacientes que apresentam sintomas e comportamentos que lhes causam dificuldades, mas que não são reconhecidos como estando relacionados com a sua perda. Esta forma de luto pode ser mascarada quer por sintomas físicos quer por comportamentos aditivos (consumo de álcool ou drogas).

Temas Relacionados: